terça-feira, setembro 16, 2008

Vinte e quatro atos para o Amor


Num dia desses
como outro qualquer
amanheceu, e eu
por um triz acordei


Senti o frio me transpassar
o peito
lá onde estava o coração
Agora, quase jaz.


Contraído
Aturdido
Diminuto
Despedaçado


Se de fato morresse
bálsamo dos deuses!
O fel adoçaria
Secaria o sumo da dor


O corpo, sobrevivente anônimo
cortado e caído
n'alguma trincheira
de vinagre e sal


Viveria?

Acaso perguntassem por mim
surgiria apenas o silêncio
Nada há para dizer
de quem desapareceu


Tantas palavras e curativos
de boa intenção
foram desperdiçados em mim
É assim, a pequenez


"- Não há mal que sempre dure
nem bem que nunca se acabe"
Qualquer alma em falência
já ouviu alguém dizer


E foi num dia desses
como outro qualquer
Que eu esperava pelo sol
quando, por fim, ele nasceu.


O orvalho me roçava o rosto
e me deixava lamber
frescor e talvezes
Quem crê em tantos deuses?


Rumo ao meu norte
límpido e forte coração
Ave bravia de cicatrizes conquistadas
pulsou num sorriso


E veio um respiro.

Ar
Som
Céu
Lar


Já não procurava
e de não procurar, me encontrava
Esperava, sem muito esperar
Desejava, sem identificar.


A surpresa, reservada ao final
chegou-se antes, transversal
Movimento misterioso
bem-vindo sem convite


Desembrulhado o presente
aura de eclipse total
Modelos de sol e lua
Cai, afinal, a armadura


Mel caído em noite fria
Abraço o abraço, berço e laço
Arremesso novo em ascensão
Sem queda, livre conjunção


E veio um suspiro.

E sei, simplesmente
que nesta era
se faz suficiente
ser quem eu sou.


Minha alma navega
onde seus olhos marejam
Emoções-confissões, ondas
quebrando sobre velhas divisões

De repente, é simples
uma janela aberta para ser dois
degustação a fino paladar
entrelaçando-nos.


Respiração boca-a-boca
múltiplas vezes ao dia
Salvação da mediocridade
estéril defesa vazia


Bendito fruto de céu de fevereiro
Amem, amem, amem.

13 comentários:

Vanderlei Martinelli disse...

Lindo, lindo, lindo... Linda.

Beijo, poeta mais amada!

Beatriz disse...

Querida Bia: aqui entrei para agradecer tua carinhosa visita e conhecer o teu espaço. Confesso que estou encantada com tudo aquilo que vi até agora. Teus poemas são belíssimos, tua prosa superagradável, tuas imagens muito bem escolhidas, e as fotos... um presente a parte para quem aqui entra. Sente-se até a emoção do momento em que foram clicadas.

Confesso que me perdi entre tanta coisa bonita, significativa, profundamente sentidas antes de serem externizadas.

Tens o dom, menina, da mais bela e pura Poesia! Teu espaço oferece-nos qualidade, beleza, momentos de emoção, de ternura, enfim, gostei muito de te conhecer através do teu blog. Prometo voltar!

Que o dia te chegue lindo, envolto na mais pura alegria, perfumando teus caminhos com delicadas flores. Fica também um beijo no teu coração!

*sou Bia de Beatriz, portanto, tua xará.

*desculpe o alongado do comentário, mas tenho o defeito de não saber ser concisa.

(risos)

Analuka disse...

Gostoso descobrir mais um espaço pintado de poesia e tons de esperança, amorosidade, nesta manhã suave de setembro! ABraços alados.

silvioafonso disse...

.





Eu já nem sei se critico o sol e elogio a lua ou vice-versa para viçar o viço. Não entendi se a vida surgiu do nada ou se alguma droga surgiu de coisa alguma. Eu também amo o que ainda não surgiu em mim, mas não viveria um segundo sem a presença do desconhecido,
dentro de mim.
Não lute contra o que obviar, mas também não se entregue sem brigar.

silvioafonso, cada vez mais louco.











.

CRIS disse...

Bia...

Delícia tua presença lá no sítio. Nem vou esperar o tempo de maturação do contato. Estou te linkando. Como regra da casa, procure-se no garimpo das letras.

beijão.

Lu Dias disse...

Atos belíssimos, canções e orações.
Assim seja, Amém!
Obrigada por tudo!!

wander disse...

Quantos sentidos...saio embreagado,tonto,sem rumo desencontrado em teus versos.

Quem sou eu? disse...

Assim seja: amor.

Amém!!!


beijos!!!

Aline Christal disse...

Amém !!! Amei...palavras, fotos...essência!!! Primeira vista de muitas com certeza.

Jonice disse...

Amei o poema. Maravilhoso!

:)

Maísa Picasso disse...

Biiiiiiiiia!
Aqui eu me encontro!
Beijo, flor.

Mai*

adelaide amorim disse...

Lindo poema, Bia!
Beijo e carinho.

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.




Estou em um canteiro de novas frases. É uma nova maneira de falar usando as mesmas palavras que entrelaçadas de uma forma sutil vibram suaves nos ouvidos e encanta no olhar. Cuide bem deste viveiro. Você terá muitas surpresas na colheita.

silvioafonso









.